A oração comum é a base da vida comunitária. A oração deve ser sempre uma resposta à advertência do Senhor que diz: “vigiai e orai” (Lc 21,36). A oração é o tempo para se estar com o Senhor. Por isso, temos a convicção de que é a partir da Liturgia, dos sacramentos, sobretudo da Eucaristia, celebrada e adorada, que se constrói a comunhão dos corações.

Devemos viver ardentemente a Oração Litúrgica tendo plena participação na Celebração Eucarística e nos aproximando dos demais sacramentos com amor e fé, de maneira especial do Sacramento da Reconciliação.

Os Frades de Emaús devem usar da Liturgia das Horas em comunhão com a Igreja (cf. RegNB 22,23) para proclamar os louvores do Senhor e levar à sua Presença todos os homens e mulheres. Seja, portanto, a Liturgia sempre celebrada com esmero, não importando ser ela comum, festiva ou solene, usando nas celebrações todos os elementos que a  tornem uma expressão de Louvor a Deus, Sumo Bem.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *